Wednesday, May 7, 2008

Novo Acordo Ortográfico

Certamente já ouviram falar nesta ideia estapafúrdia. Passaremos a escrever algumas palavras como os Brasileiros, e vice-versa. Não concordo de modo nenhum com isto. Temos uma língua há centenas de anos, que teve as suas devidas modificações, mas nunca porque outros nos impuseram. E agora temos de nos sujeitar a determinadas grafias brasileiras.
Dizem o seguinte: A ocorrência de ter duas ortografias atrapalha a divulgação do idioma e a sua prática em eventos internacionais. Sua unificação, no entanto, facilitará a definição de critérios para exames e certificados para estrangeiros.
E mais, a nossa grafia será mais alterada que a do Brasil. Quer dizer, eles foram descobertos por nós, e agora ainda temos de aceder às vontades deles... Sinceramente, recuso-me, e RECUSO-ME mesmo, a escrever palavras como: úmido (húmido), ato (acto), gênio (génio)... Chamem-me picuinhas, mas toda a vida aprendi assim, e não vou mudar agora. Ainda bem que já não ando na escola, senão obrigavam-me a escrever da nova forma. Agora assim, quero ver quem vai entrar na cantiga. Ahhh, e o nosso alfabeto vai ter k, w e y (e eu que pensava que isto vinha do Inglês, mas não, os Brasileiros até isso tinham de ir roubar aos outros...). Mas melhor só esta: O acento deixará de ser usado para diferenciar "pára" (verbo) de "para" (preposição). Não acho normal... Enfim, assim vai o nosso Portugal. Mudassem outras coisas importantes e úteis, em vez de perder tempo com brincadeiras.
Aloha

15 comments:

Anonymous said...

Estou contigo! Recuso-me veementemente a adulterar o Português!

Resiste!

Vamos esperar que a petição que vai (já foi?) para a assembleia, contra o acordo, consiga manter as coisas como devem ser!

Carla said...

Que estranho, pensava que já tinha comentado este post!

Também sou contra este acordo ortográfico. É que assim até ficamos com outra pronuncia. Por exemplo a palavra génio passa a gênio, logo a própria leitura muda... Espero que isto não vá para a frente!

bjs, bom fim de semana!

Anonymous said...

Caros Luzitanos, filhos de uma enorme puta (se é que vocês conseguem compreender o que digo). Com este acordo ortográfico vários países, afim de melhorar suas relações internacionais, isso facilita relações bilaterais e com isso o fortalecimento de economias, mas creio que vocês não compreendem também o que seja isso por que são eternos ladrões. Onde esta o ouro brasileiro e o Pau-Brasil, por acaso esta no rabo de vocês. Creio que deveriam refletir muito mais ao invés de postar estas merdas de comentários que priorizam a unidade em um período que a união é o melhor negócio do mundo. Mas lembrei das piadas de Português que se conta aqui na nossa terrinha e que, em geral, vocês não conseguem pensar além de suas limitações.

Espero que vocês, pelo menos, tenham novos modelos de caravelas senão, nem a Palestina, vai oferecer algo a vocês.

Eternos estúpidos.

ass: José Francisco e Franciane

Anonymous said...

O português queria melhorar a foda e foi a uma loja.

- Como posso fazer a Maria subir pelas paredes?

O vendedor responde:

- Senhor Manoel, basta que o senhor contrate nosso negão abanador e ele ajudará na hora da relação.

Manoel vai pra casa na companhia do negão e já vai direto pro quarto.

Ele pede pro negão abanar e ele começa sua relação com Maria que, sem muita expressão, nem chega ao orgasmo.

Manoel pede para que o negão abane mais rápido e tenta outra vez. Mas não vai.

Depois disso, o negão pede para MAnoel que o deixe tentar e então ele assume o papel de abanador.

Acontece um milagre, Maria grita, chora, resmunga e tem orgasmos múltiplos.

Manoel exclama todo contente: Tá vendo negão, é assim que se abana.......

Nefelibata said...

Estava eu a procurar alguma atualização para o Word do Novo Acordo Ortográfico e eis que o Google me oferece este blog como terceira opção.

Certamente, algum desses bugs de informática que ninguém entende. O texto para o qual ele nos direciona em si nem é recente, tem pouco menos de um ano.

Enfim, certamente os dois últimos comentários foram de brasileiros. Embora eu compartilhe do sentimento progressista deles, acho lamentável a falta de elegância deles (um deles ainda escreveu com um monte de erros...). Assim, tento me exprimir como um terceiro brasileiro, mas de maneira (um pouco) mais civilizada.

Que texto mais retrógrado, hein. Do jeito que fala, parece até o medo de constatar nas palavras a grandeza da colônia que já supera há tempos e largamente a metrópole. Eu digo parece, porque não se mede a grandeza de qualquer nação - nem de qualquer pessoa - por influência ou algo do tipo.

(E "descobriram o Brasil"? Devastaram o que havia aqui, mataram um monte de indígenas inocentes que estavam tentando levar sua vida longe das doenças e das indecências que vocês trouxeram para cá)

Claro, hoje somos um país ocidentalizado, com nossos próprios problemas e vergonhas, e eu mesmo sou muito mais parecido com vocês lusitanos do que com qualquer indígena. Falamos a mesma língua, com diferenças naturais da distância, assim como um amazonense fala diferente de mim, que falo diferente de um gaúcho. Assim como os timorenhos ou caboverdeanos. Mas ainda é a mesma língua, o português, que para o deleite do teu orgulho vão, leva o nome do teu país.

Relembro que manter uma língua imutável é tão absurdo quanto tolo, pois mesmo o nosso português, que vocês pensam ser patrimônio unicamente de vocês, não passa, no limite, de um latim castrense desvirtuado.

Aqui no Brasil também houve muita resistência contra esse novo acordo. Não pensem que isso existe só para que vocês se sujeitem a nós. O mundo já parou de girar ao redor de Portugal faz muito tempo.

A razão para isso é sim um maior esforço integralizante dos povos falantes do português, um esforço coordenado, não subordinado. Mas pelo visto, enquanto vossas mentes ficarem na mesma época de Manuel, o Venturoso, vocês serão incapazes de vislumbrar o que é dar as mãos culturalmente.

Mas, se mesmo assim, insistirem em teimar com essa birra infantil misturada com misoneísmo e preguiça de adaptação... então saibam que estarão fazendo jus às piadas preconceituosas que aqui no Brasil são tradicionais, e que se resumem a igualar os portugueses a burros.

Aloha

Oksana said...

Do mesmo modo que os outros brasileiros acima, também fui - equivocadamente - guiada a este blog por conta de uma busca no Google por uma atualização do Word contendo as regras no novo acordo ortográfico.

Em primeiro lugar, devo ressaltar que a minha birra com as referidas mudanças foi tão grande quanto a vossa - senão maior.

A ideia de deixar de acentuar a palavra "idéia" me pareceu ridícula, consequência em vez de "conseqüência" me soa como heresia e outras coisas mais.

Não conheço um único brasileiro que esteja completamente feliz em ter que reaprender regrinhas de ortografia.

Decorre disso meu espanto ao me deparar com esse post, atribuindo a nós, brasileiros - os colonizados que não sabem se colocar no próprio lugar, não? - a "culpa" pelas transformações ocorridas.

Diante de tamanha manifestação de preconceito e, perdoe-me, ignorância, esforço-me para não ceder, da mesma forma, à tentação de perpetuar a noção preconceituosa que se tem por aqui dos portugueses, como bem esclareceu o compatriota Nebelibata, cujas palavras faço questão de ratificar.

Oksana said...

Ah, sim, esqueci-me de um detalhe. No afã de trazer um pouco mais de lume a sua vida, esclareço que, a despeito de sua estapafúrdia alegação acerca do suposto "roubo" de letras de alfabetos estrangeiros ("Ahhh, e o nosso alfabeto vai ter k, w e y (e eu que pensava que isto vinha do Inglês, mas não, os Brasileiros até isso tinham de ir roubar aos outros...)"), as letras "k", "w" e "y" só passaram a fazer parte do alfabeto brasileiro agora, com as regras do novo acordo ortográfico. Ou seja, trata-se de uma decisão de todos os países lusófonos de agregar a seus alfabetos essas três letras, e não de uma "imposição" brasileira a vocês, portugas.
Aloha!

Helton Moraes said...

Em primeiro lugar, o Brasil não foi descoberto.
Em segundo lugar, os brasileiros não roubaram nenhum caractere.
Em terceiro lugar, se o problema é roubo, abra um livro de história.

Alexandre said...

É por isso que eu sinto orgulho de ser BRASILEIRO...
Parabéns às Belíssimas respostas dos compatriotas...
E, gostaria muito de ver um ráplica depois desse show de história...

rafael damasceno said...

O acordo ortográfico é uma porcaria, mas o blog consegue ser ainda pior, de tão preconceituoso com os brasileiros.

Anonymous said...

Vai tomar no meio do seu rabo, portuga racista filho da puta!

Anonymous said...

Caros Luzitanos, filhos de uma enorme puta (se é que vocês conseguem compreender o que digo). Com este acordo ortográfico vários países, afim de melhorar suas relações internacionais, isso facilita relações bilaterais e com isso o fortalecimento de economias, mas creio que vocês não compreendem também o que seja isso por que são eternos ladrões. Onde esta o ouro brasileiro e o Pau-Brasil, por acaso esta no rabo de vocês. Creio que deveriam refletir muito mais ao invés de postar estas merdas de comentários que priorizam a unidade em um período que a união é o melhor negócio do mundo. Mas lembrei das piadas de Português que se conta aqui na nossa terrinha e que, em geral, vocês não conseguem pensar além de suas limitações.

Espero que vocês, pelo menos, tenham novos modelos de caravelas senão, nem a Palestina, vai oferecer algo a vocês.

Eternos estúpidos.

COPIO ESTE COMENTÁRIO EM RAZÃO DE APOIAR O QUE TODOS ESTÃO DIZENDO. ESTE POST FALA TUDO QUE ESTOU SENTINDO NO MOMENTO, INDIGNAÇÃO CONTRA VOCÊS, PORTUGUESES.

Michael Interaminense said...
This comment has been removed by the author.
Michael Interaminense said...

Mas que nada, sai da minha frente que eu quero passar, pois o samba está animado, o que eu quero é sambar. Este samba que misto de Maracatu, é samba de preto veio, samba de preto e tu! ♪

Reflita.

Anonymous said...

Preconceituosa! Vocês nos descobriram sim! Mas roubaram nossas riquezas, todo o ouro de vossas igrejas vieram daqui do Brasil.